Lanford Wilson

2022

Lanford Wilson, nascido a 13 de Abril de 1937, foi um importante dramaturgo americano. O seu trabalho era, segundo o The New York Times, “terra-a-terra, realista, imensamente admirado e amplamente encenado”. Wilson foi instrumental no desenvolvimento do movimento teatral Off-Off-Broadway, sobretudo com as suas primeiras peças, produzidas para o Caffe Cino a partir de 1964. Foi um dos primeiros dramaturgos a passar da Off-Off-Broadway para a Off-Broadway, e posteriormente para a Broadway e além.

Recebeu o prémio Pulitzer para Teatro em 1980 e em 2001 foi eleito para o Theater Hall of Fame. Em 2004, foi eleito para a American Academy of Arts and Letters e recebeu o prémio da PEN/Laura Pels International Foundation for Theater. Foi nomeado para três prémios Tony e recebeu um prémio Drama Desk e cinco prémios Obie.

A sua peça The Madness of Lady Bright de 1964, foi o seu primeiro grande sucesso, seguido por outros trabalhos, ao longo dos anos 60, exprimindo toda uma variedade de temas sociais e românticos. Em 1969, com o encenador Marshall W. Mason, fundou a Circle Repertory Company, para que escreveu muitas peças durante os anos 70. The Hot l Baltimore, de 1973, foi o primeiro sucesso da companhia quer com o público quer com a crítica. A produção Off-Broadway excedeu as 1000 apresentações
A peça Fifth of July, produzida inicialmente pela Circle Repertory em 1978, valeu-lhe um prémio Tony pela produção na Broadway (que estreou em 1980).  Uma prequela a Fifth of July intitulada Talley’s Folly (estreada em 1979 na Circle Repertory) estreou antes de Fifth of July na Broadway e valeu a Wilson o prémio Pulitzer para Teatro em 1980 e a primeira nomeação para um Tony. Burn This, de 1987, foi outro êxito na Broadway.

Além de teatro, Lanford Wilson escreveu ainda librettos para ópera, nomeadamente Summer and Smoke de 1971 e This is the Rill Speaking, de 1992, adaptado de uma peça sua, e uma celebrada tradução das “Três Irmãs” de Anton Tchekhov.

Faleceu de pneumonia a 24 de Março de 2011, aos 73  anos.

Mais informação: en.wikipedia.org, www.britannica.com, www.nytimes.com e www.theguardian.com

fundo