Christopher Hampton

2021

Christopher Hampton é dramaturgo, argumentista, realizador e produtor.

Nascido em 1946, na Horta, nos Açores, passou a infância em Aden no Egipto e em Zanzibar, tendo depois estudado Françês e Alemão na Oxford University. Foi o mais novo escritor a ter uma peça sua produzida no West End, e no fim dos anos 60 foi dramaturgo residente no Royal Court Theatre.

Entre as suas peças podem-se contar When Did You Last See My Mother (1966), produzida no The Royal Court Theatre, Total Eclipse (1968), The Philanthropist (1970), Savages (1974) e Treats (1976).

Nos seus argumentos para cinema estão incluidas traduções de classicos como A Doll’s House (1970) de Henrik Ibsen, Tales from the Vienna Woods (1977) e Tartuffe (1984) de Moliére, e para a televisão The History Man fpara a BBC, The Ginger Tree (1989) e Tales from Hollywood (1989).

Em 1985 escreveu a peça Les Liaisons Dangereuses adaptada e traduzida do romance de Choderlos de Laclos e mais tarde adaptada para cinema. O filme resultante Dangerous Liaisons foi um enorme sucesso internacional. Também escreveu e realizou Carrington, sobre a relação de Lytton Strachey com a pintora Dora Carrington.

Outros trabalhos incluem traduções da obra de Yasmina Reza para o palco, e versões de Chekhov e de Odon von Horvath. Escreveu a adaptação ao palco e co-escreveu as letras para Sunset Boulevard de Andrew Lloyd Webber, e mais recentemente o argumento para o filme, nomeado para os BAFTA, Atonement (2007), que lhe valeu uma nomeação para o prémio da Academia para Melhor Argumento Adaptado.

Os seus trabalhos recentes incluem as peças The Talking Cure (2002) e Appomattox (2012), os musicais Rebecca (2012) e Stephen Ward the Musical (2013) e adaptações ao cinema de A Dangerous Method (2011) baseado em A Most Dangerous Method de John Kerr; Ali and Nino (2012) adaptado do romance homónimo de Kurban Said; e The Thirteenth Tale (2013), adaptado para a BBC.

 

Mais Informação: literature.britishcouncil.org, www.faber.co.uk, www.imdb.com e en.wikipedia.org

fundo