A Glândula Secreta

2017

© Pedro Andrade e João Sarnadas

Estreia
2 de março | 15h00* e 21h30
3 de março | 15h00* e 21h30
4 de março | 16h00**
Convento São Francisco, Coimbra

*Sessões para escolas

** A sessão de sábado tem incluída a oficina Dar Corpo ao Cérebro

Bilhete – 4€

Classificação etária: maiores de 6 anos

 

Sinopse

A Clara e o Fernando não se conhecem.

O Fernando quer conhecer a Clara mas ela não quer conhecê-lo pois não gosta dele.

O Fernando insiste pois gosta dela, mas a Clara mostra ao Fernando que é um monstro.

Mesmo assim ele gosta disso e tenta aproximar-se. Ela não gosta.

Então o Fernando revela que tem um mapa secreto que indica onde fica a glândula que nos faz gostar dos outros. Ele acha que a Clara pode ter um problema aí, mas ela reclama que não. Decidem então descobrir onde fica a glândula da Clara, que estará algures dentro dela.

 

A Glândula Secreta tem por tema os sistemas que compõem os nossos corpos e cujo funcionamento articulado nos permite viver. Somos intrincados. Sustentamo-nos num corpo complexo e pouca atenção dispensamos a conhecer o modo como funcionamos. E isso é surpreendente pela enorme importância que damos ao facto de estarmos vivos.

Se por um lado existe uma fronteira bem demarcada entre um indivíduo e o que o rodeia, por outro existe uma extensa fronteira entre o indivíduo e o seu interior. Nós existimos aí, nesse espaço inter-fronteiriço. 
Há processos que ocorrem continuamente em nós durante esta tarefa permanente de nos mantermos vivos.

A Glândula Secreta procura aproximar as pessoas da estrutura e funcionamento dos seus corpos, aprofundando a sua perceção sobre o que somos e como somos. É uma peça transversal a todas as idades, mas com o público jovem como especial destinatário, tentando ir ao encontro das suas questões quando elas ardem com mais ímpeto.

 

Ficha Artística e Técnica

Discussão e ideias: Filipe Eusébio, Francisca Moreira, Laetitia Morais, Lucília Raimundo, Marcelo dos Reis, Mário Montenegro, Pedro Andrade, Rui Simão;

Texto e encenação: Mário Montenegro;

Interpretação: Filipe Eusébio, Lucília Raimundo;

Cenografia, figurinos, adereços: Pedro Andrade;

Iluminação e direção técnica: Rui Simão;

Vídeo: Laetitia Morais;

Música e sonoplastia: Marcelo dos Reis;

Imagem: Pedro Andrade e João Sarnadas;

Produção Executiva e fotografia de cena: Francisca Moreira;

Penteados: Carlos Gago – Ilídio Design;

Coprodução: Marionet / Convento São Francisco – CMC

Parceria: CNC – Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra

Apoios: A Escola da Noite, Fundação Bissaya Barreto, Ilídio Design Cabeleireiros, MAFIA – Federação Cultural de Coimbra, TAGV – Teatro Académico de Gil Vicente;

 

fundo