LED – viagem ao interior num computador

2006

Aquilo que para muitos de nós se passa num computador quando o utilizamos é o que vemos através do ecrã e que vai respondendo às solicitações que introduzimos através do rato ou do teclado para a realização de uma determinada tarefa.
Mas o que se passará dentro da caixa que compõe aquilo a que chamamos computador?
Entrando no micro-mundo de um computador imaginado por nós. Escolhemos uma partícula elementar, um electrão, para fazer a viagem que podemos seguir ao longo de alguns dos componentes de um computador. O ponto de partida e o de chegada são a nossa imaginação.
Neste espectáculo acompanhamos a viagem de um electrão através de um computador em funcionamento e assistimos aos vários encontros desta partícula elementar com os variados componentes da máquina – processador, memória, transístor, resistência, etc. – duplos em palco dos componentes do espectáculo teatral – imagem, som, luz, vídeo, actores, etc.
Mais um abraço entre a ciência e o teatro no nosso trabalho que resulta numa criação transdisciplinar. A união criteriosa de construções sonoras catalizadoras de imagens sintetizadas por computador, da iluminação, da personificação de componentes electrónicos, e da criação de um texto original, produz uma experiência sensorial inovadora e surpreendente.

Sinopse

O computador arranca. Aparentemente tudo está normal, é mais um período e funcionamento. Mas, olhando com atenção, com muita atenção, de muito muito perto, apercebemo-nos que há algo que não está a obedecer às leis conhecidas do universo. É um electrão. Sozinho. Que questiona a sua função no mundo.
A viagem deste electrão através do computador transforma-se então numa viagem de descoberta para ele, onde procura encontrar a razão da sua existência.
No contexto tecnológico do mundo dos nossos dias convidamo-vos a experimentar este novo tipo de computador, marca MARIONET, em que os electrões desafiam as leis da Física, transportam perguntas e pensam.
LED – viagem ao interior num computador estreou no dia 25 de Setembro de 2006 no Teatro Académico de Gil Vicente e teve mais duas apresentações no mesmo teatro no dia 26 de Setembro à tarde e à noite.

Ficha Artística e Técnica

Texto e encenação: Mário Montenegro | Discussão e ideias: Alexandre, Laetítia Morais. Mário, Montenegro, Pedro Andrade, Rui Capitão, Sandra Simões | Interpretação: Alexandre (Electrão)
Sandra Simões (Fonte de alimentação, Resistência, Condutor X, Memória, Fotão 1), Mário Montenegro (Condutor Y, Processador, Transístor, Fotão 2) | Cenografia, figurinos, adereços e imagem: Pedro Andrade | Desenho de Luz: Mário Montenegro | Operação de Luz:Melânia Ramos | Sonoplastia e operação áudio: Rui Capitão | Vídeo, criação e operação:Laetítia Morais | Fotografia: Francisca Moreira | Penteados: Carlos Gago – Ilídio DesignProdução: MARIONET 2006

Apoios

Delegação Regional da Cultura do Centro | Teatro Académico Gil Vicente | INATEL – delegação de Coimbra | MAFIA – federação cultural de Coimbra | Ilídio Design – cabeleireiros | Ru( – rádio universidade de Coimbra

Agradecimentos

Ana Cristina Feio, Continente – Coimbra, Escola Secundária de Avelar Brotero, Fátima Lemos, Maria João Feio, Marina Dolbeth, Mónica Gomes, Nelson Rodrigues, Pedro Feio, república “Rosa Luxemburgo”.

fundo